segunda-feira, outubro 01, 2007

Apenas uma tela


Quisera partir numa nuvem
Com a alma pura,
terna,
bela.
E suspenso pairar
sobre o tempo,
sobre a esfera
Mergulhar no céu imenso
E longe de mim
e do mundo,
Sonhar.
Pairar sobre calmarias
Apartada de tormentas,
Abraçar gentis quimeras,
Embalar, terna, a esperança,
E alcançado o infinito
Planar por entre as estrelas
Embeber a alma nelas
E continuar a Sonhar.
E que o dia e a noite juntas
Vestissem o horizonte
E salpicassem o Sonho
De cores ternas,
quentes,
eternas.
E o Sonho fosse
Apenas uma tela.

8 comentários:

Em busca de mim mesma!!! disse...

Muito bonito o seu texto... Profundo e expressivo!!! Parabéns.

Janaína

loba disse...

Que lindo Alexandre! Mergulhar no infinito das estrelas e sonhar... obrigada por este belo texto, como alías por todos os outros que tenho tido acesso. Continue a deleitar-me. Loba do mar

Aquiles disse...

Voltou!

Belo texto...

Somente EU mesma disse...

Oie... Passei para deixar o meu novo endereço!!!

Aparece lá no blog, pois a sua visita é sempre ilustre...

Janaína

Mitsou disse...

Saudades de ler-te...

Beijinho, amigo.

Cris disse...

Que saudades...

beijo

Beatriz disse...

Por que um espaço de versos tão belos e tão sentidos ficou assim à deriva, abandonado, com tanto tempo sem nenhum registro? Terá o Poeta descoberto que sua alma era pura, terna, bela, e partido numa nuvem, pairando suspenso sobre o tempo, sobre a esfera... terá mergulhado no céu imenso para sonhar estando longe de si mesmo e do mundo... será que ainda paira sobre as calmarias apartada de tormentas, abraçando gentis quimeras, embalando a esperança e alcançando o infinito... será que plaina por entre as estrelas embebendo a alma e continuando a sonhar, vendo o dia e a noite juntos vestindo o horizonte e salpicando o Sonho de ternas, quentes e eternas cores... será que descobriu que na realidade o Sonho era apenas uma tela... Terá o Poeta descoberto que sua alma é pura, terna e bela, e está até hoje buscando outros versos entre as estrelas para vir nos ofertar?

Amita disse...

A ternura e beleza do Sonho numa tela que perdurará para além do Tempo.
Umas Boas Festas e um abraço